/ Dicas da Conseg

Quais os tipos de lance em consórcios?

05 Aug 20
3 min

Você sabe quais os tipos de lance que existem em consórcios? Então, entenda melhor como funcionam, quais suas variedades e o melhor momento de fazer uma oferta.

O sorteio é a forma mais tradicional de alguém que participa de um grupo de consórcio ser contemplado. Porém, não é a único caminho! Existe outra forma de aumentar as chances de receber a carta de crédito mais rápido: o lance.

Ele pode acelerar o processo de conquista do bem desejado sem que precise depender exclusivamente da sorte. E a boa notícia é que existem alguns tipos de lance dentro dos consórcios. Dessa forma você tem ainda mais chances de garantir essa oportunidade.

Neste blog post, explicamos quais são os tipos de lance em consórcio e qual o melhor momento para oferecê-lo. Confira!

O que são e quais os tipos de lance existentes?

Resumidamente, o lance ocorre quando um consorciado oferece uma quantia a mais do que a própria mensalidade para conseguir adiantar o recebimento da carta de crédito. Ele é ideal para quem tem um dinheiro guardado que pode ser utilizado para esse fim. Também dá oportunidade para quem está ansioso para adquirir seu bem.

É importante explicar que existem alguns tipos de lance dependendo do negócio. Veja a seguir cada um deles.

Lance livre

Esse é o mais comum de todos os lances, no qual o consorciado deve formalizar junto à administradora seu interesse em fazer uma oferta. 

A regra geral é que seja ofertado, pelo menos, 1% da carta de crédito. Vence quem oferecer mais, igual a um leilão.

Lance fixo

Nesta modalidade a administradora do consórcio é que define previamente qual o percentual necessário para a participação dos consorciados. Ele varia conforme a empresa.

A vantagem é que você fica sabendo exatamente quanto vai ofertar.

Lance facilitado ou embutido

Aqui o consorciado pode usar parte do valor da carta de crédito como lance

Por exemplo: se você tem uma carta de crédito de R$ 60 mil, pode oferecer 20% dela para efetuar um lance de R$ 12 mil. Além disso, ainda tem a possibilidade de completar o lance com seu próprio dinheiro.

 

Lance com recursos do FGTS

Esta modalidade é restrita a bens imóveis. O consorciado precisará apresentar um extrato de seu FGTS e manifestar a intenção do uso deste recurso para o lance.

 

Qual o melhor momento para ofertar um lance?

Uma dica é aguardar alguns meses depois que inicia o consórcio, já que neste período há uma maior procura por lances. Também é importante participar das assembleias para ver qual o valor médio dos lances oferecidos pelos outros participantes.

Outro momento oportuno é fazer o lance em épocas do ano em que a concorrência é mais baixa. Nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, por exemplo, as pessoas estão preocupadas com gastos extras.

Como funciona o processo depois de dar um lance?

Após você dar um lance, e ele for aceito, é o momento de receber a carta de crédito. No entanto, antes de chegar essa etapa é preciso apresentar alguns documentos, que serão solicitados, para que o valor seja liberado.

Além disso, a administradora do consórcio vai analisar seu histórico como consorciado e se você possui capacidade de continuar pagando suas parcelas.

Estando tudo certinho, a carta de crédito é liberada e você pode comprar o bem tão desejado.

Gostou das nossas dicas? Aprenda ainda mais sobre consórcio em nosso blog!

Por Conseg
Oferecemos as melhores opções de consórcio de automóveis e imóveis do mercado, com mais de 27 anos de história.

Fique por dentro das nossas novidades