/ Dicas da Conseg

O que fazer quando atrasar a parcela do consórcio?

05 Aug 20
2 min

Atrasar alguma conta às vezes é inevitável, mas você sabe o que acontece quando ocorre o atraso da parcela do consórcio? Explicamos para você neste blog post.

O planejamento é uma das grandes vantagens do consórcio. Afinal, você escolhe a quantidade e valor das parcelas que a administradora oferece. No entanto, entre a assinatura até o fim do contrato, pode acontecer alguns imprevistos.

Perda do emprego ou até mesmo uma doença podem acabar ocasionando atraso no pagamento das parcelas. 

Mas o que pode acontecer? Perderei algum direito? Ainda posso receber minha carta de crédito? TiIre essa e outras dúvidas!

Atrasei o consórcio, e agora?

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que o consórcio reúne várias pessoas com o mesmo desejo em um grupo. 

Estas, por sua vez, contribuem mensalmente, como se fosse uma poupança. Ou seja, cada participante depende que os demais do grupo contribuam para o cumprimento do grande objetivo: receber a carta de crédito para comprar o bem desejado.

O pagamento das parcelas deve ser levado a sério, já que o atraso implica em algumas consequências. Veja as principais:

Pagamento de juros e multa

Incidência de juros de 1% ao mês e 2% de multa sobre o valor das mensalidades em aberto. Dependendo da empresa, a cobrança de juros e multa só ocorre quando o participante do grupo já foi contemplado. Isso porque quem está em atraso é penalizado em não participar nos sorteios mensais.

Impedimento de ganhar a carta de crédito ou dar lances

Caso o inadimplente tenha seu número sorteado na assembleia, ele não poderá levar o crédito. Isso ocorre porque boa parte dos consórcios exigem que o consorciado esteja em dia para participar dos sorteios. A mesma coisa ocorre na oferta de lances.

Perda da carta de crédito e do bem dado como garantia

A administradora pode pedir o afastamento do consorciado que tem muitas prestações em atraso ou uma dívida antiga, mesmo se esse já foi contemplado.

A penalidade mais grave é a perda do bem dado como garantia. Ela ocorre no caso em que a pessoa usa a carta de crédito, compra o bem e se compromete a pagar as parcelas. No entanto, descumpre com o combinado e deixa de pagar novamente.

Após um determinado tempo de atraso — geralmente 60 dias — a administradora ganha o direito de executar as garantias acordadas em contrato, como tomar o bem para resgatar o dinheiro das mensalidades que não foram pagas.

O que fazer em caso de atraso?

Ao primeiro sinal de que será preciso atrasar a parcela, é importante sempre recorrer à administradora de seu consórcio. Com certeza ela ajudará você a encontrar a melhor saída.

Uma das opções para esta situação é optar por um crédito de menor valor. Assim, sua prestação ficará menor, na mesma proporção do valor do bem escolhido. 

---
Visite nosso blog e confira muitos outros assuntos sobre as vantagens de fazer um consórcio!

Por Conseg
Oferecemos as melhores opções de consórcio de automóveis e imóveis do mercado, com mais de 27 anos de história.

Fique por dentro das nossas novidades